Comodidades para Dentistas


Benefícios para Dentista


O Implante Institute procura resolver o problema da perda de implantes, existem implantes sujos (carbono) e contaminados (alumínio e outros elementos) no mercado mundial.

Aqui realizamos análises qualitativas independentes, de todos os sistemas de implantes do mundo, lembrando que a escolha do implante deve ser consentida pelo paciente pois implante é remédio e tem efeitos colaterais e adversos.

Saiba aqui informações importantes e atualizadas sobre contaminações sistematizadas em sistemas de implantes dentários que pode colocar em risco o sucesso da osseointegração:

1 - O que se escolhe e o que não se escolhe nos Implantes dentários?

Hoje em dia podemos escolher a marca, o tipo de conexão, se o implante é cilíndrico ou cônico, se tem plataforma reduzida ou convencional, se tem ou não roscas, se essas roscas são cortantes ou não.

Mas existem algumas coisas que nos fazem escolher os implantes, assim como o curso de especialização, a propaganda e marketing das empresas, publicações científicas e o baixo preço, mas ainda não se pode escolher implante pela qualidade pois até hoje não existia um controle de qualidade independente. Essa é a proposta do Implante Institute, atuar nessa lacuna de controle de qualidade.

2 - Todo implante é igual?
Não! Apesar das industrias omitirem esse fato, implante é um remédio e seria leviano pensar nele apenas como uma forma de reabilitação oral ou pelo seu fator estético. Existem diferentes matérias primas que podem ser usadas como implantes e cada uma tem seus prós e contras:

  • titânio puro (em diferentes graus)
  • titânio misturado com zircônio
  • titânio misturado com alumínio e vanádio
  • implante contendo ítrio (Zircônia)

É importante saber que cada matéria prima também tem seus níveis de pureza, no caso do titânio, minerais como rutilo, anatásio e brookita são os mais puros para transformarem em titânio por apresentarem maiores percentuais de TiO2.

3 - O que mais preciso saber sobre os tratamentos de superfície dos implantes?

Antes os implantes eram apenas usinados (lisos), hoje em dia existem modificações na superfície do implante para deixa-lo mais rugoso e assim aderir melhor ao osso, o paciente precisa saber qual sistema de implantes que o dentista escolheu para usar pois toda superfície tratada com jateamento, reveste o implante de alumínio e esse elemento segundo a literatura pode ter efeitos neurotóxicos, nefrotóxicos e ligados a osteomalácia.

Caso o paciente concorde com o sistema de implantes ele deve assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (que pode ser baixado na parte Blog na área de Documentos aqui do site).

Os diferentes tratamentos de superfície são:

  • Anodização
  • Ataque ácido (duplo ou triplo)
  • Jateamento com óxido de alumínio
  • Laser
  • Spray de plasma (ainda não tem no Brasil)

Existem variações entre eles, empresas com a promessa de melhorarem a osseointegração, misturam os tratamentos, como é o caso do duplo ataque ácido + jateamento, mas existem variações de pressão, temperatura, tempo e tamanho do grânulos jateados entre uma empresa e outra que permanecem como sigilo empresarial.

4 – Antes da escolha, o que levar em consideração?

Devemos pensar no implante como uma forma de medicação pois existem trabalhos na literatura alertando para o fato de que pessoas que tomam tiro (PAF), podem desenvolver plumbismo, que é a absorção de chumbo pelo organismo ao longo do tempo. O antiácido a base de hidróxido de alumínio que vai para o estômago, e é mais facilmente eliminado pelo sistema excretor, possui em sua bula alertas para efeitos adversos e colaterais como sendo neurotóxico e nefrotóxico.

Implantes que levam alumínio na liga ou no jateamento de óxido de alumínio, que é mais concentrado que o hidróxido, vai direto para o osso e fica em contato com corrente sanguínea. Apesar de ter bons resultados clínicos e osseointegração a escolha do alumínio deve ser alertada e consentida por escrito para o paciente.

5 - Entre o titânio puro grau 2 ou grau 4, qual o mais indicado?

O titânio puro grau 2 é mais puro, contém mais titânio e menor teor e ferro e oxigênio, porém é menos resistente mecanicamente que o grau 4. Caso haja um erro de planejamento e uma força excessiva, tanto grau 2 quanto grau 4 podem fraturar (assim como qualquer implante do mercado).

Tanto um quanto o outro são as melhores escolhas do mercado por terem sido na literatura os mais estudados ao longo dos anos e não conterem elementos possivelmente tóxicos ao organismo como Alumínio, Vanádio Zircônio ou Ítrio.

6 – Qual o problema dos implantes em ligas com vanádio, alumínio, zircônio ou ítrio?

Qualquer elemento, essencial ou não, pode ser tóxico a partir de determinadas concentrações. Essa avaliação da toxicidade depende das ações dose-efeito e dose- resposta.

As respostas podem ser aguda, subcrônica ou crônica, leve moderada ou severa, desconhecida, imediata e retardada. Apesar dos bons resultados clínicos, existem trabalhos mostrando a toxicidade desses elementos no organismo. O paciente quer a reposição do dente, mas talvez não goste de receber um implante contendo alumínio em seus ossos, por isso ele também deve participar da decisão.

7 – Todo implante esterilizado é limpo?

Não! A ABNT por meio do Comitê Brasileiro Odonto-Médico- Hospitalar- Âmbito de atuação: Implante odontológico - CE 26:050.02, ainda não definiu, desta forma, cada empresa faz da maneira que acha melhor. Nosso site mostra os diferentes níveis de limpeza vistos no mercado.

8- Existem contaminações nos implantes?

Sim! Os aspectos de pureza e limpeza devem ser avaliados separadamente, existem implantes limpos e puros, assim como existem implantes contaminados e sujos. A contaminação mais constantemente vista são em implantes jateados, onde alguns são registrados como Ti puro mas nas análises é visto alumínio (em forma de óxido) em diferentes granulações, cobrindo e revestindo suas superfícies, mesmo tratando posteriormente esse implante com ácido, esse alumínio não sai, o que parece que acontece é que fica fosco e ainda mais impregnado, o ácido parece ajudar a aderir.

Ainda existem outras contaminações que são relativas à escolha da matéria prima de baixa qualidade e processos industriais.

Sabendo que existem no mercado implantes sujos, contaminados e até piratas sendo vendidos, é importante saber escolher os implantes e estamos aqui para ajuda-lo.

9 - O que é uma superfície Biomimética?

Bio vem de biologia e mimetismo significa imitar, algumas empresas, após o tratamento de superfície ainda a modificam com fósforo ou fósforo aliado ao cálcio (hidroxiapatita), estudos mostram que esses implantes parecem reduzir o tempo de osseointegração.

Como o implante é um remédio, devemos levar em consideração os aspectos sistêmicos antes da escolha desses implantes, dessa forma é interessante solicitar exames de sangue para saber se o paciente apresenta níveis normais de fósforo e cálcio no organismo ou não, pois existem pacientes que podem apresentar previamente à cirurgia, quadros de hiperfosfatemia ou hipofosfatemia e hipercalcemia e hipocalcemia. Caso os níveis estejam alterados é bom consultar um especialista.

10- Qual o Papel do Site Implante Institute na implantodontia?

Aqui no site apresentamos análises independentes de diferentes sistemas de implantes dentários, existem sistemas mais limpos e mais puros, pretendemos ajudar no sucesso da implantodontia. No nosso site podem ser vistas análises de implantes que foram vendidos esterilizados, mas foram achadas imagens sugestivas de bactérias, corrosão e até cabelo em algumas análises, além de sujeira.

Tanto dentistas quanto pacientes podem ver os pacotes aqui oferecidos, as análises estão disponíveis a todos e são de fácil visualização e entendimento. Clique aqui e conheça.